E-mail marketing: Bem-vindo ao meu lar digital

E-mail marketing: Bem-vindo ao meu lar digital

Quando a internet se tornou algo a ser levado a sério, uma das primeiras ferramentas disponíveis foi o e-mail: uma carta eletrônica para o seu “lar” digital. Padrões para codificação de mensagens de e-mail foram propostas em 1973 – o que, para a rede, parecem centenas de anos atrás.

Com o avanço da tecnologia, o e-mail se tornou uma ferramenta de invasão: spams e servidores indesejados tornavam essa ferramenta algo a ser ignorada. Com o advento das ferramentas de comunicação instantânea, parecia que os e-mails se tornariam um incômodo obsoleto – como aquela montanha de papel entupindo sua caixa física de cartas.

A pergunta latente é: essa ferramenta tão primitiva ainda é útil para os negócios? Sem titubear: sim. Como quase tudo na vida, não é a ferramenta em si que é incômoda, mas a maneira como é usada. E, se bem usado, o e-mail marketing é uma ferramenta poderosa para os negócios. Esse recurso há muito deixou para trás a inutilidade da sua versão concreta.

Bilhões de selos de silício

As estatísticas variam, mas os números nunca são pequenos: a quantidade de usuários de e-mail frequentes ao redor do mundo ultrapassa a casa dos bilhões, e a quantidade de e-mails disparados passa das centenas de bilhões. Isso é um claro sinal de que esse formato de comunicação é viável; e, mais importante, possivelmente rentável.

No fundo, as características do e-mail o tornam o veículo dos sonhos das estratégias de marketing: você tem toda a atenção do lead ou prospect, pois uma vez aberta, a peça ocupa boa parte da tela do dispositivo, fazendo com que a atenção do lead ou do prospect esteja completamente concentrada no conteúdo.

Não somente isso, mas a flexibilidade do seu formato pode fazer com que seja perfeitamente adaptada ao Smartphone, tablet ou notebook – algo que precisa ser levado em consideração quando a equipe de design e texto estiver pensando na condução do olhar e retenção do leitor.

Em si, essa é outra vantagem do e-mail marketing para quem produz conteúdo exclusivo e segmentado: por permitir o uso de html e css, o email pode criar uma experiência visual agradável e interativa, através uma mistura atraente de cores, imagens, textos e links.

Imagine sua ação de abrir a caixinha de correio e puxar o calhamaço de cartas. Você inevitavelmente verifica uma por uma para ver se, em meio à quantidade enorme de tralha não existe algo importante. Os anúncios pop-up, formulários flutuantes ou outras propagandas na internet geralmente ficam no caminho do que um cliente potencial procura: o conteúdo.

Desentupindo a caixa

Isso cria, para quem divulga, um custo enorme e de baixo retorno, pois, em comparação com a publicidade em sites, adwords, banners ou anúncios patrocinados em redes sociais, o e-mail marketing é mais barato e mais eficiente, pois não compartilha o mesmo espaço com centenas de outras ofertas. Não obstante, grande parte permite obter relatórios de eficiência, incluindo visualização e clique, essenciais para tomadas de decisão.

Por isso, é preciso bastante cuidado na construção de uma estratégia de e-mail marketing. Uma dica é: trate a caixa de e-mail de alguém como você trataria a caixa de correio de alguém. Se as tralhas que são jogadas na caixa física viram lixo em sua grande maioria, e-mails também. Mas ninguém joga no lixo uma mensagem de alguém que conhece e com quem quer se comunicar.

Respeito ao cliente é a palavra de ordem. Peça para enviar o e-mail – isso também serve como ferramenta para mensurar o interesse do lead. E, tão importante quanto, ofereça ferramentas simples de cancelamento. Demonstrar respeito pela caixa de correio alheia é sempre uma maneira de convidado para dentro novamente. Afinal, todos gostam de uma vizinhança saudável, mesmo uma digital.

Seja acolhido no lar digital dos seus clientes. Quer saber como desenhar uma estratégia de e-mail marketing para sua empresa? Mande uma cart… digo, e-mail para a LIONS Marketing Digital e agende sua reunião. Estamos prontos para recebê-los no nosso lar digital.

Compartilhar:
Sem Comentários

Faça um Comentário